A “solução” de Ulisses (2)

CMPEm 1992 o estratego James Carville cunhou uma ligeira variação da frase “It’s the economy, stupid“. Nessa altura, Carville tentava realçar a importância que a economia então manca dos Estados Unidos devia ter no temário central da campanha do então candidato Bill Clinton às eleições presidenciais de 1992. Embora originalmente dirigida internamente aos colaboradores da campanha, a frase de Carville, “The economy, stupid!“, extravasou e acabou por se tornar o slogan de facto de toda a vitoriosa campanha de Clinton. Continuar a ler “A “solução” de Ulisses (2)”

A “solução” de Ulisses (1)

CMPEm Abril de 2010 mandei publicar num dos jornais da praça, a última comunicação da Ordem dos Arquitectos Caboverdeanos (OAC), enquanto seu Presidente. Intitulei-o “Praia tem solução” e nele já expressava a preocupação que me ia na alma relativamente ao rumoque a gestão do território do concelho já estava a seguir. Tal documento infelizmente não está no site da OAC mas disponibilizo-o na página de Downloads do meu blog (aqui) para todos os que o quiserem (re)ler. Continuar a ler “A “solução” de Ulisses (1)”

Mea Culpa (3)

Diogo GomesO Ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território e a Câmara Municipal de S. Vicente encomendaram (de novo!) a feitura do PDM de S. Vicente, desta feita ao Bastonário da Ordem dos Arquitectos Caboverdeanos (OAC), sem concurso público. Continuar a ler “Mea Culpa (3)”

Os honorários do consultor/Vereador (3)

CMP

Estando eu ainda à espera da anulação da proposta de Plano Director Municipal (PDM) “aprovado” pela Assembleia Municipal (AM) da Praia em Setembro último, e não dando o Governo da República sinais de o querer fazer, é oportuno reforçar o enquadramento desse pedido de anulação, e apresentar à opinião pública a quarta das razões por que jamais poderei aceitar, enquanto cidadão e técnico, a validação do mesmo. Continuar a ler “Os honorários do consultor/Vereador (3)”

Mea Culpa (2)

Diogo GomesA Assembleia-geral extraordinária da Ordem dos Arquitectos Caboverdeanos (OAC) conseguida a ferros pelo Vice-presidente demissionário não terá corrido muito bem ao Bastonário, pois no rescaldo, um dos mais antigos e prestigiados membros da nossa Ordem (n.º 4 do Quadro da OAC) enviou a todos os arquitectos este e-mail, que fala por si: Continuar a ler “Mea Culpa (2)”